quinta-feira, 18 de setembro de 2014

LÁZARO À PORTA DO RICO VISTO POR GUSTAV MOREAU



Deixa que venha o cão da ternura
e amacie as tuas feridas, a rosa
de carne que aguentará mais um inverno
Deixa que venham as migalhas, gotas de pão
come como as aves com o rosto virado para
o chão, não tens outro lugar, até que o céu envie
os anjos, eles vêm adiante dos pés de Deus
para amaciar o caminho, deixa que venham
para te carregar na doce imensa
rosa das suas mãos.

18-09-2014

© João Tomaz Parreira

terça-feira, 16 de setembro de 2014

PORCO NOJENTO

“Foi pedir trabalho a um homem da região que o mandou para os seus campos guardar porcos.”
Evangelho segundo Lucas 15:15

é nojento esse porco até à
milésima casa e à milésima
geração de dias
faltam-lhe as subtilezas do alfabeto
declinado às cordas do amor, o velho
abraço à sombra escorrendo
seiva fosforescente da barba
sobram-lhe o nojo o cuspo
o beijo viscoso à procura de uma palpitação
assim nasce e cresce
o porco o nojo o cuspo a que se reduz o corpo
que a alma foi perdida lá atrás
num descaminho de má vida
disseram-lhe que podia beber o pus
pois as bolotas são dos porcos nojentos
e o pão é nosso de cada dia dos ratos
a alma foi perdida lá atrás: pergunta onde?
lá atrás há porcos que regressam ao velho
abraço à sombra que escorre
o sol

Rui Miguel Duarte
12/09/14


terça-feira, 9 de setembro de 2014

Caricaturas da Hélade

Caricaturas da Hélade

Vivemos, ardilosos Ulisses,
e morremos e somos todos Heitor.

Sonhamos somos como Aquiles
Aquiles de embriagante impavidez.

Mas na nudez da alva,
desacorçoados,
somos todos Helena:
repetitivos Judas

de traições e de beijos.

Sammis Reachers

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

UM CÃO COM ABRIGO




Com os seus olhos macios apanha muitas coisas
no ar, o cheiro do amigo, os buracos
cada vez maiores do casaco do amigo
a canção intrometida no meio da noite
que levanta as suas orelhas

Com os seus olhos sabe que sim
é triste ser um cão melancólico à janela
mais triste se das sombras o amigo não sai            

Um cão
com um amigo como Antígona emparedado aqui.


31-08-2014
© João Tomaz Parreira


quinta-feira, 21 de agosto de 2014

O SEGREDO, poema de Charles Bukowski


 

Não se incomode, ninguém tem

a mulher mais bela, não é verdade, e

 

ninguém tem qualquer estranho e

escondido poder, ninguém é

excepcional ou maravilhoso ou

mágico,  apenas parecem ser

é  tudo uma fraude, cada um com a sua,

não compre nem acredite.

o  mundo está cheio de

biliões  de pessoas cujas vidas

e mortes são inúteis e

quando uma dessas se distingue 

e a luz da história  brilha

iluminando-a, esqueça, não é

o que parece, é só

outra ficção para enganar tolos

novamente.

 

não há super-homens, não há

mulheres formosas.

pelo menos você pode morrer

com

esta verdade

esta é a sua única

vitória.

 

©  Versão minha-J.T.Parreira

sábado, 16 de agosto de 2014

(Con)Descendência


(Con)Descendência

O amanhã trará outros poetas
munidos de novas ferramentas & aparatos

mas moídos pela mesma
porcaria de melancolia

como gado morto é moído
para salsichas

homens sendo mortos e
depois nomeados: poetas

moídos para livros, como gado degolado.

16/08/2014

Sammis Reachers

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

O LAGO DOS CISNES




A alma imortal quando dança no vento
Não condiz com as dores
nos dedos em pontas graciosas
Nem com as sapatilhas de ballet
Apertadas cor de rosa.

31-07-2014


© João Tomaz Parreira  
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...